A Carreira e as Escadas

Design Career é o tema deste artigo que apresenta os desafios da gestão de carreira no momento atual.

“Antes era uma escada com os degraus fixos. Você subia se queria, caso contrário, se ficasse parado você estaria estacionado naquele ponto e poderia ficar por lá indefinidamente. Agora, a escada foi substituída por uma nova. Uma escada rolante, na qual você deve subir pela contramão, ou seja, pelos degraus que estão descendo, portanto no movimento contrário ao seu.”
Foi com está analogia que Felipe Westin, consultor especializado na área de recursos humanos com grande experiência na indústria farmacêutica, encerrou sua palestra na última reunião do Clube de Novos Negócios em 2017.
Segundo Felipe, o momento atual é muito dinâmico. “Se parar de cuidar de sua carreira você retorna automaticamente”, como no exemplo da escada rolante.
Um plano estratégico, onde você define primeiramente as suas prerrogativas tanto em relação ao seu gosto pessoal quanto profissional é o ponto de partida, pois “não adianta o sucesso profissional vir e a pessoa estar infeliz” diz o palestrante.
A partir deste ponto devem ser traçadas suas metas levando-se em conta os tempos e prazos. Segundo o palestrante, a tendência dos profissionais é tentar acelerar o processo. Isso pode causar alguns desapontamentos, fazendo com que o indivíduo se sinta desmerecido, o que não é necessariamente uma verdade.
No quesito metas, existe ainda a questão da assertividade. Ou seja, objetivos palpáveis, mais próximos da realidade são melhores. Isso significa que a pessoa pode dividi-los em períodos de curto, médio e longo prazos.
“Se o profissional pretende prosseguir em uma carreira internacional é importante que ele domine com perfeição um novo idioma. Como isso não é factível em um período de tempo reduzido é importante que seja incluído como uma ambição de médio prazo. Isso, no entanto, não invalida a valorização da criatividade, importante na criação de novas oportunidades e resolução de imprevistos que fatalmente poderão ocorrer durante o processo, completa Westin”.
Neste sentido o termo Career Design (desenho de carreira em uma tradução livre) deve contemplar quatro momentos.
O primeiro bloco foca a análise pessoal do indivíduo, sendo subdividido em avaliação do caminho percorrido até o momento, no qual se avalia a sua trajetória e conquistas obtidas. A auto análise, focada em comportamentos, valores e interesses do profissional completa esta avaliação.
Já o segundo bloco analisa a visão de futuro. Aqui também ocorre uma subdivisão em dois momentos. O primeiro relativo ao design no qual são traçados objetivos, estratégias e plano de ação e o segundo focado na implementação, contemplando a sua execução e ajustes.
Ainda, segundo esta metodologia de planejamento de carreira profissional, a celebração ou comemoração dos objetivos atingidos é um passo importante, pois simboliza um verdadeiro marco frente às vitórias profissionais.

Texto: Inajar de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *